5
6
7
8
9
10
11
1
2
3
4

 

Assis Ângelo (Jornalista, poeta e pesquisador da MPB) me presenteou com o texto de apresentação deste CD."

"Um Sabiá de saia"

Um bom punhado de músicas de Luiz Gonzaga, Humberto Teixeira e Zédantas enriquecem esse novo disco de Maria da Paz, uma pernambucana criada na Meca dos cantadores repentistas: o sertão do Pajeú. Foi nessa região que ela desenvolveu sua sensibilidade e veia artísticas, portanto não seria de se estranhar a inclusão no seu repertório de "pérolas" do Rei do baião.

O disco começa com as obras-primas "Nem se despediu de mim, Sabiá e Olha pró céu" e termina com a bela "De volta pra você", assinada pela própria intérprete e um dos seus parceiros mais freqüentes: Jotta Moreno.

No meio do disco, o ouvinte pode ainda se deliciar com outras maravilhas de Lua Gonzaga e seus camaradas de viagem, entre os quais os já citados: Teixeira e Zédantas, mais José Fernandes e Luiz Ramalho, que rubrica "Roendo Unha".

 

O inimitável som da sanfona choradeira e safada de Dominguinhos nos arrepia com os altos e baixos dos seus 120 pitocos na moda "Roendo Unha e Riacho do Navio". Antes, ele nos impõe com naturalidade o seu ritmo melódico na canção "Apaixonada eu Tô" de Da Paz e Moreno.

Maria da Paz é das raras cantoras que nos deixam marcas profundas no peito, que nos enlevam, que nos faz meio bobos com sua voz de sabiá perdido ou uirapuru apaixonado. A voz de Da Paz é, na verdade uma beleza: é simples, é pura, é doce e segura. É uma voz que encanta.

O maestro Bira Marques (teclados), assina todos os arranjos.

Destaque para a percussão de Jocelyne Aymon e Manoel Pacífico.

Ainda: Ricardo Skino no contra-baixo, Ubirajara Marques na harmônica e Fabiana Aiko Mino no "cello".

Ah! sim, Jorge de Altinho está impossível. Ouçam bem a faixa 4.

 

<< Anterior | Índice | Próxima >>